Oficina de teatros de papel em S. Pedro de Moel

Carlos Alberto Silva orientou, no dia 29 de Julho de 2016, uma oficina de teatros de papel para crianças. Integrada nas Oficinas de Verão do programa “Gentes e Lugares da Cidade – Olhares com Arte”, esta actividade foi promovida pela Associação Casa d’Árvore, da Marinha Grande.

O animador começou por apresentar alguns exemplos de histórias em teatros de papel construídos por si, lançando o desafio ao grupo de crianças para escolherem uma história a seu gosto. A história escolhida foi o «Capuchinho Vermelho». Agora, era tempo de meter mãos à obra. Analisou-se a história, fazendo-se o levantamento dos personagens e dos momentos e espaços da acção. Distribuíram-se tarefas: quem construiria e manipularia cada personagem, quem trataria dos cenários…

Passou-se à prática, com a construção do teatro. Usou-se uma caixa de cartão, onde foram recortadas a boca de cena, na frente, e as entradas dos actores, lateralmente.

Depois, pintou-se de preto e colou-se uma cartolina de fantasia na frente.

A seguir, desenharam-se, pintaram-se, recortaram e armaram-se os personagens: a capuchinho vermelho, a mãe, a avó, o lobo e o caçador. Cada um tratou do seu.

Os cenários foram realizados colectivamente: a floresta e o interior da casa da avó.

Com tudo pronto, passou-se à montagem dos cenários nas varas de suporte e à sua colocação no teatro.

Agora, era preciso ensaiar. Quando entraria cada um? O que diria cada personagem? Quando e quem mudaria os cenários?

Finalmente, estava tudo a postos para a estreia, nessa mesma noite, nas «Histórias ao Luar». Aí se contaram várias versões do conto da menina do capuz vermelho, que também assistiu, conforme se pode ver na foto de baixo.

Anúncios